A Geografia das Curvas

Aqui não entras!

O último reduto da privacidade Dizer-se que as palavras são como as cerejas não é coisa que se diga sem propriedade. A analogia com esse simpático fruto é bem mais apetecível do que a analogia que me apraz estabelecer: as do magnetos. As palavras, mais do que puxar, atraem outras palavras, e começando aqui depressa […]

Posted in Crónicas curvasTagged , Leave a Comment on Aqui não entras!

O amor das horas livres

É um exercício maravilhoso conseguir manter uma relação, namoro, casamento, whatever, nos dias que correm. É uma ginástica invejável, com a única desvantagem de que esta infelizmente não permite perder calorias – ou talvez permita, quem sabe. A todo aquele que recusa a vida nas montanhas, vivendo num nicho nas pedras e alimentando-se de caça, […]

Posted in Crónicas curvasTagged , , Leave a Comment on O amor das horas livres

Manual de Sobrevivência para machos latinos

2. Da fêmea e dos paus-mandados “És um idiota!” – foi o melhor cumprimento que em tempos recebi de uma fêmea da minha espécie. Somos todos uns idiotas, com muito gosto sim senhora! Idiotas porque tardamos – na maior parte dos casos – a perceber que as mulheres dominam o mundo de acordo com aquilo […]

Posted in Crónicas curvasTagged Leave a Comment on Manual de Sobrevivência para machos latinos

Manual de Sobrevivência para machos latinos

1. Da fêmea e do animal selvagem Estamos a pagar um atraso da evolução. Nós homens, bem entendido, estamos presos pela lenta evolução da espécie, que nos leva a ficar universos atrás das mulheres. Longe estão os tempos em que o homem tratava da protecção da fêmea, da alimentação dos seus herdeiros genéticos, e era […]

Posted in Crónicas curvasTagged Leave a Comment on Manual de Sobrevivência para machos latinos

E chegou o dia em que o Guardião se levantou

E chegou o dia em que o Guardião se levantou. Estava cansado e por isso dormia profundamente à beira de um penhasco numa pequena saliência. Com os anos havia-me habituado à rocha e desenvolvido com ela uma relação muito peculiar. Como se nascidos da mesma essência, eu e a rocha éramos apenas um. Daquele penhasco […]

Posted in Crónicas curvasTagged , Leave a Comment on E chegou o dia em que o Guardião se levantou

A torre, o elo, a ponte

Imaginem-se vários fragmentos. Soltos. Peças pálidas de memórias, recordações, sensações perdidas na monotonia. Fragmentos ligados entre si por um único elo; ligados apenas por um ponto em comum: A pessoa que os guarda. E se um dia quiseram juntar-se, não foi porque quem os guardava o desejou. Sorrateiramente, pela sombra da mente, uniram-se. Fragmento a […]

Posted in Crónicas curvasTagged , , , , Leave a Comment on A torre, o elo, a ponte