Thanks David


No dia em que se conhece a morte do David Bowie, recordo o meu primeiro contacto com a música dele, que foi já bastante depois do seu período mais psicadélico, com “This is not America” que me colava ao rádio. A essa, seguiram-se outras. Deixo Blackstar, lançado há dias, para digerir devagar, e depois de muito hesitar com a música que aqui deixava, optei por esta “Jump They Say”, porque é uma de que muito gosto e tem um ambiente que me diz qualquer coisa. E já me inspirou a escrita, aqui e ali. O ano começa mal.


“Jump They Say”

When comes the shaking man
A nation in his eyes
Striped with blood and emblazed tattoo
Streaking cathedral spire

They say
he has no brain
They say
he has no mood
They say
he was born again
They say
look at him climb
They say ‘Jump’

They say
he has two gods
They say
he has no fear
They say
he has no eyes
They say
he has no mouth

They say hey that’s really something
They feel he should get some time
I say he should watch his ass
My friend don’t listen to the crowd
They say ‘Jump’
Got to believe somebody
Got to believe

Posted in Música

2 thoughts on “Thanks David

  1. Confesso que a música do David Bowie nunca me despertou interesse. Ainda tentei, mas nada. Nem um pelinho no ar, nem uma emoção, nada, pufff… Mas tenho uma enorme admiração pelo artista, pelo homem, pelo personagem… acho-o mesmo fora de série: original, carismático, absolutamente único… Uma perda irreparável.

    1. Mentiria se dissesse que toda a sua discografia em agrada. Há coisas que não oiço. Mas há outras de que gosto muito. Foi um músico muito completo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *