A magia está na nossa roupa interior encharcada e manchada. A magia está na nossa genitália escorregadia, nos lençóis manchados de esperma e do teu sumo, da tua cona com sal, a magia está nos cabelos desarrumados, nas virilhas doridas e joelhos magoados. A magia está em ventiladores partidos, molas ondulantes, o vento na cara. A magia são os teus mamilos na minha boca, na minha língua. A magia é avançar entre as tuas pernas e chupar-te, lamber-te, ter comigo o teu cheiro e o teu sabor, sorrir de mão no rosto embalado em fragrância que só a mim interessa. A magia é ver a tua cona pingar quando o meu caralho sai de ti. A magia é ter de abrir as portas e janelas, para deixar sair um intenso cheiro a foda, da imensa foda que escorre das paredes, que exala da roupa, que levita no ar que respiramos. A magia é correr por entre o mundo de gente e sorrir mais que todos eles, porque nos fodemos, e eles não. A magia é isto.