Deixemo-nos de coisas

Deixemo-nos dessas coisas que nos ocupam tempo precioso. A verdade é que eu apareci à tua porta e toquei. E tu vieste receber-me. Os teus olhos diziam tudo, e os meus também. Sabemos que houve cumprimentos, e conversa de circunstância. Que me perguntaste como tudo estava, e eu também. Que tudo ia bem, que o tempo era escasso, que fazia um horror de tempo desde que te vira pela última vez. Deixemo-nos de tudo isso, que não interessa, que empata, que atira para, que constroi o momento, mas não é o momento, é só a parte social do caminho.

Deixemos de lado a parte de nos termos sentado no sofá, e de te teres deitado encostada a mim, a falar sobre a vida, sobre as coisas que iam mal, e sobre as que iam bem. Que não se perca tempo a falar de como afagava o teu cabelo, de como te ia fazendo carícias pelo corpo, de como a minha mão deslizou por dentro das tuas calças e sentiu as tuas coxas.

Falemos antes de quando isso te fez levantar, e nos sentámos em pontos opostos desse mesmo sofá. Falemos antes do silêncio que se criou. Das tremuras das minhas mãos, e das tremuras das tuas. Falemos antes de como tu despiste uma peça de roupa de cada vez. Com intervalos de alguns minutos. E eu também. Alternadamente. Falemos antes de como levou tempo até restar apenas a nudez. E de como não existia vergonha. Falemos antes de como ficámos assim, com a nudez distante um do outro, durante tantos, tantos minutos. Até o sono nos tomar de vez, e te vires aninhar em mim, só porque podias, sem o antes nem o depois.

João Por baixo, de lado, por cima

O João é Geógrafo físico e produtor de metano. Para além da geografia e da escrita, interessa-se também por fotografia, cinema e bolos da pastelaria do Manuel Natário em Viana do Castelo. E por mulheres, também. Não necessariamente por esta ordem, e nem sempre em separado. É um palhaço, não raras vezes um idiota, e até mesmo um cabrão, segundo opiniões conhecidas.

2 Comments

  1. Bem imaginado este conto, certamente não para um daqueles amigos de que falaste no post a seguir, mas para alguém que nos ilumina de paixão, nos invade com o seu calor e o seu corpo.
    Lindo

    Bjs

    Manuela

Your comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *