A Geografia das Curvas

As regras são como os meridianos e os paralelos

Assume. Assume que tinhas medo. Que tens medo. Sentas-te a medo ao meu lado, parece mesmo que medes os milímetros que separam as tuas coxas das minhas, com o factor de correcção do efeito que tem sentá-las contra um banco duro. As palavras que emergem da tua boca e formatam os teus lábios são poucas. […]

Posted in Crónicas curvasLeave a Comment on As regras são como os meridianos e os paralelos

Das fêmeas fáceis e da cola do mundo

Aos homens sempre coube a capacidade de separar muito bem o amor e o sexo. Podem amar e viver o sexo nesse contexto, como podem, com igual habilidade, viver o sexo desprovido de amor ou qualquer outro sentimento de superior ligação emocional, praticando alegremente o coito e suas variantes pelo simples prazer do sexo. As […]

Posted in Crónicas curvas5 comentários em Das fêmeas fáceis e da cola do mundo