Há uma frase patins-rollerbladeswindlermuito batida, entre casais, utilizada no contexto das traições. De facto, quando se fala em traição, há muitas vezes um dos elementos do casal que se vira para o outro e diz “Se me fazes isso, meto-te um par de patins!”. Eu próprio já ouvi essa frase em primeira mão (deverei dizer, em primeiro ouvido?), sendo de assinalar que, por curiosidades do destino, quem ma disse acabou por se auto-propôr a calçá-los – e nem foi porque eu insistisse – e lá foi, contente, deslizando rua abaixo.

Mas não é dos patins da minha vida que venho aqui falar. Nem sequer dos patins da vida de quem quer que seja. Venho falar dessa coisa de meter um par de patins nos pés de uma pessoa que trai, genericamente falando. E porquê? Porque é pateta oferecer um par de patins a quem trai. Aquele que é traído deve colocar não um par, mas sim um único patim. Acho que isso é muito mais demonstrativo da mágoa do traído. “Ai pensas que vais feliz num par de patins? Tenta lá equilibrar-te num único patim!”.

De maneira que, minhas amigas e amigos, quando estiverem no contexto de uma relação afectiva e quiserem fazer um aviso ao vosso parceiro ou parceira, não lhe prometam um par, prometam só um, que é aviso muito mais sério e garantia de melhores resultados.