Lembrando as mães de Bragança

Há alguns anos atrás, quando a prostituição brasileira se tornou muito incómoda para as mulheres de Bragança, circulava uma anedota segundo a qual uma dessas mulheres perguntaria ao marido “o que é que essas brasileiras têm que eu não tenho?”, ao que o marido responderia “menos 20 Kg!”. As dificuldades conjugais dessa cidade transmontana deixaram, aos poucos, de ser notícia nacional, no entanto, um pouco por todo o lado, surgem notícias de casamentos, mesmo alguns já com bastantes anos, a terminar abruptamente porque o marido deixa tudo para trás e vai viver com uma brasileira. E, por vezes, não apenas com a brasileira, mas também com os seus filhos.

Uma pessoa conhecida teve oportunidade de escutar, inopinadamente, uma conversa entre duas brasileiras aqui na grande cidade, em que uma dizia à outra que era muito fácil apanhar o homem português. Porquê? Porque as brasileiras são meigas e asseadas, enquanto que as portuguesas são rudes e porcas. O que significa isto? Significa que as brasileiras tratam os homens (pelo menos os nossos, não sei se farão o mesmo com os delas, nas terras de Vera Cruz) de “amor”, “gato”, “gostoso”. Enrrolam-se e desfazem-se em carícias e discursos melados que, há que dizê-lo, nos sabe bem ouvir. Isto, quanto à parte do meiga versus rude. Para o asseadas versus porcas, nada tem a ver – creio – com o número de banhos que se tomam ou vezes que se escovam os dentes. Tem a ver com outro tipo de asseio: o arranjo. A maneira de vestir, de pentear, de depilar, alourar ou rapar.

Reporto-me, uma vez mais, a uma ideia que uma amiga minha me transmitiu. Amiga minha, portuguesa, note-se. A ideia de que as mulheres lusas crescem a pensar que os homens gostam sempre delas. E isso é, efectivamente, mentira. O nosso gostar das mulheres é como curva sinusoidal. Na crista, quando vocês se arranjam. Na cava, quando vocês estão de chinelo, soutien e cuecas de cores diferentes. É talvez esta a chave do sucesso das brasileiras que cá chegam e arrasam casamentos. Mais atentas ao modo de funcionamento do macho latino, chegam de armas preparadas para vencer. E vão vencendo. Os homens são básicos, fáceis de entender. As nossas portuguesas teriam, assim, toda a vantagem em levar a guerra por vencida, porque nos conhecem há mais tempo, mas baixaram a guarda e deixam que as outras lhes levem o pedaço.

Tirando alguns casos em que o visual resvala para o putéfio, noto da parte de muitas brasileiras um cuidado com o visual que as portuguesas não têm tanto. Talvez as portuguesas prefiram ser mais práticas, enquanto que as brasileiras se apresentam mais sensuais. Pode ser cultural, ou apenas oportunista. Mas em todo o caso, dá-lhes frutos. E, quem sabe, a nacionalidade portuguesa, que dá sempre jeito para escapar às favelas. Este é um texto pleno de generalizações. Mas se as faço sem me sentir desconfortável, é porque vejo muito disso a acontecer. Aplica-se, estou convicto, a uma percentagem muito elevada do nosso mulherio. As mulheres brasileiras levariam o primordial Adão à desgraça muito mais depressa do que as portuguesas, e provavelmente nem precisariam de maçã.

João Por baixo, de lado, por cima

O João é Geógrafo físico e produtor de metano. Para além da geografia e da escrita, interessa-se também por fotografia, cinema e bolos da pastelaria do Manuel Natário em Viana do Castelo. E por mulheres, também. Não necessariamente por esta ordem, e nem sempre em separado. É um palhaço, não raras vezes um idiota, e até mesmo um cabrão, segundo opiniões conhecidas.

51 Comments

  1. Tenho uma amiga brasileira que me falava do facto de lá trabalharem apenas para o corpo, estão sempre a reparar se ha mais magrais, mais perfeitas, mais giras, se se vestem melhor…ou seja, nao passa daquilo.
    As mulheres portuguesas começam ja a ligar muito a isso também mas o facto é: vais passar uma vida inteira com o objectivo apenas de saltar-lhes para cima ou para além disso teres alguem com quem conversar, que Saiba conversar, que conheça autores, goste peças, que saiba falar sobre materias, etc?
    Se reparares bem, no Brasil também ha mulheres tal como nós e uma mulher quando sabe conquistar sabe-o a todos os níveis, nao apenas naquele! 😉

    1. As brasileiras são abençoadas por Deus e bonitas por natureza!!! Não há mulheres no mundo como elas! Perfeitas de corpo e rosto! Não se acha mulhere como elas! São legais, educadas…sem falar que o Brasil está entre uma das maiores economias do mundo, ultrapassando e deixando BEM ATRÁS PORTUGAL!
      E então, qual é o melhor país para se viver/????
      hahahahahaha Brasil claro!

        1. Européia não, não é. Mas se quer generalizar e partir para baixaria digo que portuguesa é só bigoduda porca.

      1. São exatamente pessoas como você que causam esta impressão ao mundo todo.
        Sou brasileira e sei muito bem que este discurso é típico de mulheres futéis e sem valores morais ou capacidade intelectual.
        Estou tão cansada deste discurso “mulher brasileira é a mais bonita, é a mais sensual e etc…” onde esta a vontade de cultivar a inteligência, de proporcionar ao país, que muitas de vocês dizem ser ruim, algo que traga uma representativa evolução? Larga a cerveja e o batom e vai ler um livro.

        1. Achei muito acertado seu comentário, e acrescento há de tudo em todo o lugar do mundo pequeno ou grande, acho horrível que as mulheres não se dêem ao respeito, a mulher portuguesa é talvez mais recatada, mas dentro do seu lar faz exactamente o que todo o mundo faz, não anda é a oferecer-se de mama e rabo ao leu, nem acha necessário dizer a ninguém se gosta ou não de sexo, quanto ao sermos burros, também não creio pois segundo o que leio em notícias e o que vejo na TV há emigrantes nossos com muito valor nos estudos científicos, na enfermagem, e em muitas outras coisas, sinal da capacidade da nossa gente.

      2. Por isso que somos taxadas de putas, que adianta a mulher ser bonita abrir a boca e falar merdas sem coerência, não há quem aguente. Fora que no dia a dia não existe essa perfeição não. Há sim as mulheres lindas mas na maioria não são. Fora que gosto é bem relativo. Melhor eu parar por aqui. Ema, ema cada um com seu problema.

      3. Vivi a adolescência entre as cariocas. “Gostosas” como dizem vulgarmente, mas todas muito carinhososas, mas, muito superficiais.
        Talvez a maioria das que conheci ” melhor” eram casadas, noivas, etc.
        Trabalhava no sector de turismo…e, por isso
        conheci diversas nacionalidades, alé das brasileiras, claro.
        Quando fui “apanhado”, não foi uma brasileira, nem portuguesa.
        Mas, concluí o seguinte:
        Para aquilo e para o outro, são todas iguais, no sentido de que há-as bonitas, “gostosas” carinhosas, etc. em todas as nacionalidades.
        Havia porém, mais oferta, mais liberdade por não serem reconhecidas e menos receios se isso acontecesse, logo portanto, mais disponibilidade no Brasil.Mas, neste mesmo Rio, conheci garotas, com mais de 16, 17 e 18 anos (minha idade na altura) virgens. Nem todas se entregaram no primeiro chopinho nem na primeira praia ou cinema. Algumas nem bem depois! Nacionalidade não é sinónimo de nada! Nacionalidade, pelo prisma que apresenta é apenas samba, mulher fácil, artificialidade e … Há outro lado da nacionalidade, que não se fala, a da mulher educada, filha ou neta de emigrantes que mantiveram parte da cultura dos ascendentes, que é a brasileira europeia ou asiática.

    2. Tem razão, Ana, nem todas as brasileiras vivem somente para o corpo. De fato, muita gente dá importância excessiva a isto, mas, muita gente, também valoriza o aperfeiçoamento e bem estar da alma. Eu gosto de me cuidar, me sintir bonita, desejável, mas, tudo morre se não estiver com o espírito saldável e entiquecido.
      Somente o corpo não vale a pena não é?
      Fica um vazio…

    3. Olá Ana Soares, com sua licença, isso não procede, tem sim as brasileiras fúteis porém há as que não ligam muito pra vaidade e as que conciliam vaidade com conteúdo, e esse tipo de gente tanto mulheres quanto homens se encontra em todos os cantos do mundo.

  2. João,

    Neste campo estamos de acordo, as mulheres portuguesas sempre tiveram uma educação rígida em termos de relacionamento sexual.
    Foram educadas para servir o marido, e não para tirar partido de um a relação a dois onde o prazer deve ser partilhado por ambos.
    Claro que um homem gosta de uma senhora na mesa e uma puta na cama.
    Hoje em dia as gerações mais novas já têem menos tabus, e as mulheres já se apresentam mais sensuais, cuidam mais de si, procuram tirar prazer da sua relação sexual, apresentam-se não como seres passivos, mas sim activos com vontade própria na maioria dos casos.
    Quanto às brasileiras, e segundo uma minha conhecida que é psicóloga e que tem feito um acompanhamento de alguns casos de casamentos em risco por causa desse fenómeno, segundo ela muitos dos homens até consideram que a mulher é mais bonita, mais culta, mas as brasileiras fazem um melhor sexo oral.
    Fiquei estupefacta ao ouvir este motivo que é apresentado por respeitáveis pais de familia, alguns com casamentos de anos, e quando de repente algém lhes aparece e lhes apresenta uma forma diferente de encarar o sexo, caem dos seus pedestais e arrasam com o casamento sem sequer pensarem que sexo não é tudo na vida.
    Por isso mulheres de Portugal, deixem-se de moralismos e sejam na cama aquilo que sempre desejaram. Façam tudo aquilo que lhes der na real gana, afinal estão entre quatro paredes, e ninguém as vais criticar por isso.
    Defendam o vosso casamento com unhas e dentes, façam sexo de todas as maneiras, tirem partido do prazer a dois e vão ver como os vossos dias vão parecer muito mais felizes.
    E acreditem que nesse caso não vai haver brasileira que vos passe a perna.

    Sejam felizes.

    Manuela

    1. rs… Ainda insistem em dizer que as portuguesas sao mais inteligentes????
      Caro amigo…esta psicologa que o instruiu precisa urgentemente voltar a faculdade…
      As brasileiras assim como as mulheres do mundo todo tem uma cultura diferente da de vcs… a nacionalidade da pessoa nao quer dizer nada em relaçao a opção de cada um. Se os homens andam preferindo as brasileiras as portuguesas, nao quer dizer que seja pelo sexo pq aqui nao se da apostila na escola ensinando como se tira u marido portugues de uma portuguesa despeitada…
      Cada um tem uma atitude relacionada a uma situação…
      Portanto nao fique gerenalizando as pessoas por causa de algumas…Se for assim posso mesmo acreditar que todo portugues é burro como dizem por aqui????… Posso generalizar????

    2. “As esposas portuguesas são mais educadas e bonitas, mas as brasileiras fazem melhor um sexo oral”. Tão superficial e tendenciosa, esta colocação, na maneira como é colocada pela comentarista! Obviamente, retirada de um contexto bem maior, pois, será esta a única reclamação que os homens portugpois fazem de suas mulheres, às suas terapeutas??
      Claro que não!!

      O objetivo, é, claramente, inferiorizar a brasileira, em relação à portuguesa, reduzindo-a a um mero pedaço de carne de segunda, para, primeiro, elevar a auto estima abalada e, depois, tornar mais fácil a competição, em um mercado afetivo, em que muitas portuguesas têm sido preteridas.

    3. Eu sou brasileira e tenho certos limites na cama.
      Claro que busco o meu prazer, junto com o do homem que amo, mas, certas coisas não dá prá fazer.
      Por isso busco companheiros que queiram a mesma coisa que eu, para que possa respeitar a minha vontade.

    4. Se o motivo alegado por sua psicóloga (?)serve de consolo a algumas de vcs, portuguesas, fazer o que?
      Mas, ao contrário de vc, aconselho às mulheres portuguesas, assim como brasileiras, a não fazer nada que atente contra a vontade, como sexo oral ou anal, por exemplo, se não for desejo comum do casal. Senão, irão cair em outro tipo de escravidão, que é o fazer qualquer coisa para segurar um marido.

  3. Por causa das Brasileiras e da sua forma de seduzir, fizeste-me lembrar uma conversa de uns amigos aqui há tempos, enquanto um deles se vangloriava de andar “a papar” uma Brasileira. Ao que alguém lhe disse, num tom muito a sério: “Ó P, tu tem cuidado!… Não julgues que comes a picanha de depois não levas a vaca!!!”…
    Foi uma piadola um bocado porca, mas no contexto foi adequada. Até porque todos começam só por um casito, e acabam de cabeça virada!… Elas lá têm os seus truques.
    E eu concordo contigo e com a Manuela. Nós temos de perder os nossos preconceitos, que temos muitos, e apostar em nós.
    Beijinhos,
    T

    1. Que truques seriam esses, das brasileiras? Está se referindo, por acaso, a sortilégios e magias, como até hoje acrediitam alguns portugueses? Bem, um homem portugues alegar essa desculpa para justificar a sua “pulada de cerca”, até se compreende, pois, a culpa nunca cairia sobre ele, mas, uma mulher portuguesa? Bela maneira de tapar o sol com peneira…
      Se a questão é de caráter sexual apenas, como alegou a Manoela, com o aval(?) de uma psicóloga (?), gostaria de saber onde entram as putas portuguesas na história do país, ou seja, que tipo de putas não saberão fazer um sexo oral razoável?! Será que as putas portuguesas têm mais consideração pelas suas compatriotas e deixam-nas ficar com seus maridos?
      Para pensar…

  4. João
    A sua resposta ao comentário da Teresa é hilariante, mas costuma dizer-se quem anda à chuva molha-se.
    Por isso quando o belo macho português se mete em alhadas, tem que saber sair delas de cornos erguidos.

    Manuela

  5. Bem, ja devo de ser um dos mais recentes e provavelmente outros escreverao depois de mim.

    Este post é antigo mas chamou-me a atençao por causa do tema.

    Concordo com 20% dos comentarios dos utilizadores que escreveram antes de mim, mas quero fazer umas reparaçoes.

    1º Todas as mulheres teem a mesma coisa.. umas mais magras outras mais gordas mas a verdade é que possuem todas o que os homens querem.

    2º Perder tempo com discussoes entre portugal e brasil da mau resultado, pois ambos falam a mesma lingua com pequenas diferenças, mas continua a perceber-se bem sem ter de aprender a outra. E se despresamos provavelmente o factor lingua, um dia que ou portugal ou brasil precisem de ajuda o outro pais nao la estara para ajudar.

    3º A questao de preferirem muitas das vezes as brasileiras ou as portuguesas deve-se a uma falta de auto estima e falta de valores, pois so pessam no factor sexo, sendo que uma relaçao entre 2 pessoas é muito mais que isso…

    4º Quais as diferenças entre portugal e brasil? Nenhuma!!!! Fora aos aspectos do proprio pais como por exemplo clima, dimensao, politica, economia, lingua ( parcialmente).

    5º E a grande questao é… QUAL DAS MULHERES ESCOLHER? UMA BRASILEIRA OU UMA PORTUGUESA??? .

    Resposta:

    Nem uma nem outra. Escolham, sim uma que lhes respeite , nao traia, cumpra os seus deveres como mulher, seja feia, bonita, inteligente ou burra.

    E NAO SE ESQUEÇAM QUE AS MULHERES NAO SAO OBJECTOS! Nao se podem usar e deitar fora!!!

    Se quer um relacionamento serio escolha uma mulher que o ame e que voçe a ame tambem,

    Se quer ter apenas um brinquedo para se divertir… vaia a uma loja, pois as mulheres nao sao brinquedos.

    Como 3º opçao temos sempre a classica… ir a um bar ou discoteca, arranjar uma mulher oferecida , dar-lhe algum dinheiro e usa-la… Até ai tudo bem, mas homens de todo o mundo pessem bem se esta é a opçao correcta, pois existem muitas doenças sexualmente transmissiveis…

    Nesta pausa os homens ou mulheres que leram a ultima frase provavelmente pensaram… : – Ha… muita piada, este nem conheçe o preservativo…

    Minha resposta é simples :

    Pobres inconscientes… As doenças sexualmente transmissiveis transmitem-se de todas as formas, o proprio suor ou saliva pode transmitir uma doença, sendo que com o uso do preservativo se protege 99% das doenças transmissiveis atraves do penis para a vagina apenas. Todas as outras sao inevitaveis e nao ha espaço para duvidas. Isto nao é novidade para ninguem, mas ha muita gente que nao pensa assim.

    Venho assim finalizar este comentario, sendo que ja escrevi mais do que devia !!!.

    Escrito por:
    – Jovem de 19 anos
    – Sexo masculino
    – Cidade de Ponta Delgada, Açores
    – Nome completo : Anonimo ( todos os comentarios deste blog deviam ser anonimos)

    Data: 11-09-2011

    17:22 ( hora dos açores)

    1. Achei piada o conselho da psicóloga às mulheres brasileiras, piada maior o Anônimo dizer que Portugal e Brasil são iguais, e mais piada ainda o moralismo disfarçado de bom senso quando se fala de sexo. O que está em questão não é se as portuguesas vão aprender em alguns dias o que a cultura brasileira levou uns bons séculos para construir. Sim, nós brasileiros, temos um perfil sexual diferente dos portugueses, e isto não é levado em conta quando se fala de brasileiras X portuguesas. E para além dos estereótipos reforçados pelo senso comum e pela mídia, sobretudo a mídia portuguesa, há que se ter maior atenção e se levar em conta que o enorme desconhecimento do que é o Brasil e de quem são os brasileiros, assim como para nós brasileiros também esse conselho é útil. Aí brasileira é sinônimo de puta, aqui português é sinônimo de burro. Até quando? Sim, nós brasileiras temos uma relação com o sexo diferente das portuguesas, isso é inegável, é um facto que precisa ser compreendido e não julgado moralmente como comumente se faz. Tive a experiência de viver em Coimbra 2 anos, fazendo mestrado, e pude observar o quanto é diferente a relação que nós brasileiros temos com o corpo da que vocês portugueses tem com o vossos corpos. Impossível tentar compreender o que levou nós brasileiros a sermos como somos e vocês a serem como vocês são. Mas talvez um princípio de lucidez nessa questão seja nos perguntar: quem vocês pensam que são e o que de facto vocês são? A outra questão seria perguntar: quem vocês pensam que nós brasileiros somos, e o que de facto nós brasileiros somos? O sexo é bom, traz alegria para quem o vivencia sem culpas ou moralismos. E o que vi de perto em Portugal foi: a relação que vocês tem com vossos corpos é de culpa e pudor, por isso condenam as putas brasileiras, e as condenam porque parecem condenar o desejo sexual antes de tudo. Tenho pena dos homens que foram e são condenados por gostar de sexo com brasileiras, e tenho pena das portuguesas por achar que somos nós brasileiras que estamos “roubando” vossos maridos, isto para mim só reforça o estereótipo que temos sobre vocês. Será que são mesmo todos “burros” e não vêem o quanto o sexo é importante na vida de uma pessoa, seja homem ou mulher? A felicidade sexual nunca poderá ser suprimida ou substituída por qualquer outra coisa. O desejo sexual não é substituído por inteligência, somos também animais. Não será uma mulher inteligente, e apenas inteligente, que irá seduzir alguém ou manter um casamento. A união do corpo e da mente, do prazer na cama e o prazer do diálogo, isso é que deveria ser levado em conta. Pois lembrem-se que muito do “sucesso” das prostitutas brasileiras diante dos homens europeus, está no fato de que eles afirmam que para além da cama (Ler Adriana Piscitelli), as brasileiras são mais carinhosas e atenciosas, além de alegres e bem humoradas. E vou confessar algo doloroso para mim: apesar de ter adorado minha estadia em vosso país, por 2 anos, pude observar de perto que vocês tem um comportamento muito triste diante da vida, culturalmente foi muito estranho para mim perceber como pode um país fazer culto à “tristeza”. Foi isso que senti. Infelizmente. Talvez por isso vocês tem um sentimento de atração e ódio para conosco. Sim, somos mais alegres que vocês, celebramos mais intensamente a vida que vocês. Há algum grande pecado nisso? Porque nós brasileiros somos assim? É uma pergunta complexa e não creio que haja uma resposta única, mas é um fato inegável. Não sei se conseguiria viver em Portugal por mais tempo do que dois anos. Sinto saudades de amigos queridos, portugueses e de outras nacionalidades, que fiz enquanto morei em Coimbra. Mas não me faz falta ver as pessoas sempre a reclamar da vida. Sempre pessimistas diante de tudo. Claro que há exceção, mas aqui não falo de ninguém em particular, falo do que vosso “país” me transmitiu enquanto sensação diante da vida. A vida é bela, sexo é algo belo. Será que vocês um dia vão concordar com isso? Talvez quando esse dia chegar irão parar de condenar as putas brasileiras e parar de condenar os portugueses que tiveram momentos felizes com elas. Mas, honestamente, creio que esse dia está longe de chegar. Vosso catolicismo moral não permite.

      Sou brasileira, adoro sexo, não creio em Deus, sou contra a instituição do casamento e não sou puta. Muito embora não tenha nada contra as putas. Sou a favor da felicidade das pessoas, homens e mulheres, seja na cama, seja em qualquer outro lugar do mundo.

  6. Sou brasileira e garanto que a beleza, minha ou alheia, nao é o que há de mais importante para a maioria de nós. A generalizacao é um câncer mesmo. Se os homens nao sao fieis as suas esposas portuguesas, é porque sao malandros. Pensar que a culpa é da brasileira sedutora é um pensamento muito simples e machista. Além de inseguras, sao machistas as portuguesas que pensam assim.

  7. Você provavelmente deve ser mais um que é corno agora, né?
    Acho que você está meio enganado, aposto que ninguém planeja e vem com truques para roubar os portugueses não. Agora, se as brasileiras são melhores, fazer o que. Melhores não digo em sexo, mas pelo menos em raciocínio e bom senso.
    Abraço corno.

  8. João, seu babaca

    As brasileiras tem corpo e cabeça, e pelo que voce fala faltam as duas partes nas portuguesas. Mas voces nao tem culpa de nascerem em um pais tao pobre que um dia nos colonizou e hoje somos maiores e melhores que voces. Mas nao tenha vergonha, saia dessa merda de país e venha para o Brasil, onde você verá homens mais belos e mais inteligentes, assim como as mulheres! Se desligue da sua pobre cultura ultrapassada.

    ;D

    1. as brasileiras preferem os portugueses…e é raro a mulher brasileira bonita, vivo no brasil e é só preta favelada!

      1. Tem de tudo no Brasil.
        De qualquer forma, sabemos que o portugues, europeu de modo geral também adora uma negra.
        Muitos vêm para cá casar com elas.

      2. Também acho que já está na hora de pararmos com essa competição de quem é mais bonita, entre brasileiras e portuguesas. Isso já está meio cansativo, não? Em todo país tem gente bonita e feia. E, além do mais, dizem que, “quem ama o feio, bonito lhe parece”. Assim, nunca chegaremos a um consenso sobre o que é ser bonito ou feio. E, como disse uma portuguesa, outro dia, calma, garotas, tem prá todas!

      3. hahahaha….bom acho então que vc não teve competência pra vir pra um lugar muito bacana viu sua idiota….pq as faveladas vivem na favela e se vc tem contato é pq tbm é uma….então vc ganha o título de EUROPÉIA FAVELADA!!!

  9. Estou há dois meses em Lisboa, vim estudar num programa de intercâmbio da minha universidade no Brasil,estudo cinema e não vim ganhar a vida com meu corpo, quer dizer que não sou PUTA.
    Recém chegada, tive uma conversa com um sociólogo, onde mencionou as “mães de Bragança”, só hoje tive tempo de pesquisar, apesar de já ter me passado uma ideia do que foi.
    Me deparo com esse texto, que comecei a ler com a atenção de quem quer realmente entender, pois sei na pele o que é ser hostilizada quando muitas portuguesas conseguem finalmente me ouvir e saber que sou brasileira, como se isso fosse tão ameaçador ou alguma doença contagiosa, abre-se então, da parte delas um escudo, um muro…que eu jamais vou conseguir derrubar, pois o preconceito já se “enraizou” junto com a amargura das “mães de Bragança”.
    Estou enojada com muitos cometário que li, o que prova que “gente é gente e fede” em qualquer lugar do mundo.
    Não vou me defender porque sou brasileira, por que falo de maneira meiga, porque trato com carinho as pessoas que se aproximam de mim (principalmente as que gosto ou que tenho algum interesse), porque gosto de fazer sexo e adoro ter e dar prazer, porque gosto de cuidar do meu corpo, porque olho nos olhos, entre muitos outros “porquês”, aqui estou eu, brasileira, estudante, por enquanto em Lisboa.

  10. Tenho observado os comentários feitos a este texto com alguma surpresa, e tenho aprovado todos eles, mesmo aqueles que se poderiam considerar insultuosos, porque acho curiosa a interpretação que dele se faz consoante o comentador é português ou brasileiro. Não encontro nenhum motivo para inflamar veias patrióticas, e no entanto…

  11. Li essa matéria hoje mesmo sendo antiga, senti vontade de comenta-la. Sou brasileira e é com tristeza que vou deixar minha opinião, acho sim que nossa educação é escassa tanto a de casa quanto ao conhecimento escolar porém há sim os brasileiros (em geral homens e mulheres)que querem sim fazer a diferença, que batalham, estudam,há famílias que mesmo não tendo boas condições financeiras que dão uma educação(moralidade e valores) melhor de quem tem, e são desses que da gosto de falar. Gostaria de dizer que não dá pra generalizar. Quanto a beleza gosto é igual cX cada um tem um. O que seria do branco se todos gostassem do preto.
    E quanto aos maridos, por favor, só se a pessoa for muito burra pra ser manipulada. Quer dizer que a culpa é das brasileiras e eles são uns santinhos, ai para, isso é estar se enganando, pra mim não serviria, sendo de qualquer nacionalidade. Até mais.

  12. Os brasileiros nos apelidam de burros, mas tivémos esperteza para os colonizar e esse é o grande drama direi mesmo o calcanhar de Aquiles, depois de séculos não suportam essa ideia. Tudo o resto é conversa de pouca importância, quem vai agora saber se dentro de portas se faz isto ou aquilo, se as portuguesas gostam, assim ou assado, os homens é que são na (generalidade) iguais por todo o mundo, só estão bem estapafurdando na merda, quanto a mim falta de carácter, não passam duns básicos quer tenham ou não estudos.

    1. Não suportamos a ideia porque tinha tanta gente mais interessante pra INVADIR o Brasil (porque colonizar é eufemismo – Invadiram, detonaram os índios, retiraram nossas riquezas, escravizaram pessoas africanas) e depois foram embora, deixando só o que há de ruim. Vontade de entrar em cada uma dessas igrejas e pegar de volta o nosso ouro, do nosso território. E, depois disso tudo, e das imigrações pra cá, o brasileiro é, afinal, um povo muito misturado, então quando insulta brasileiros está insultando também portugueses (muitos são filhos deles), espanhóis (como meus avós), alemães, italianos, africanos, holandeses, japoneses, chineses… Falar do brasileiro como se fosse um povo só é nada mais do que burrice. Você está atestando a tal burrice tão falada sobre portugueses.

  13. E são tão putas que não lhes chega apenas um têm que ter logo 3 ou 4 as badalhocas, e porquê é por gostarem muito de sexo, mais que as portuguesas…ah faz-me rir, gostam é da carteira deles e quando lhes sentem as notas não desistem e então vá de os chupar até ao tutano, mandam vir os filhos e é tudo a comer à conta, se o Brasil fosse tão bom para viver é caso para perguntar porque vêm para cá? Somos burros lá nisso têm razão, porque os nossos melhores vão para outros países e do vosso país e dos outros países só vêm putas e ladrões.

    1. Que ridícula esta tua observação infeliz…
      O fama de burro cabe muito bem a vc e não aos demais pois, só vindo de alguém muito ignorante pra generelizar as pessoas como vc fez.
      Pessoas como vc são muito infelizes e por isso vivem a criticar as pessoas…são incapazes e me causam pena.
      O que vc irá responder pouco me importa pois, mente pobre é assim mesmo… cheio de ódio e cheia de palavras de baixo calão!!!
      Que Deus tenha pena da sua alma….

  14. Talvez o problema não esteja na mulher portuguesa, mas no homem. Talvez o sonho da mulher brasileira seja ter um macho, talvez o da mulher portuguesa ter um homem, são duas coisas totalmente diferentes , mas a diferença entre uns e outras só se consegue perceber no fim. Enquanto os homens continuarem à procura de bonecas em vez de mulheres, isto irá sempre acontecer. O problema é que os homens não são machos para sempre. ( uma história repleta de generalizações)
    Feliz natal, 6 anos depois…

    1. Angie, é muito isso. O encontro entre o que se procura e o que se oferece, que também varia bastante com a idade. Feliz Natal.

  15. Brasileiras são naturalmente vaidosas, estão sempre cheirosas e bem arrumadas, independente de classe social. O fato de cuidarem do físico não anula à inteligência , a personalidade prática não transforma ninguém em “mulher de verdade” e nem charme leva o homem a destruição. Um bom caráter, afetuosidade e delicadeza conserva o encanto e o amor…nem todas brasileiras são vulgares, apenas feitas para o amor. Cuido assim do meu brasileiro… Que me retribui com muito carinho rsrs vamos lá, no fundo precisamos só de alguém para aquecer o coração, portuguesas se joguem. Abraços!

  16. É ridícula esta disputa, a meu ver os homens são os mesmo por todo o lado, as mulheres essas sim são diferentes, é certo que as portuguesas começam a estar mais ousadas, mas nem por isso serão mais felizes que na minha época em que todas éramos mais recatadas…uma coisa é certa se formos até ás páginas do google as brasileiras se oferecem constantemente, colocando fotos em todas as poses falando de si perdidamente numa clamação quase choro pedindo que lhes apareça alguém que as tire do Brasil e logo seus comentários são apenas de homens babosos de todo o mundo, que sinceramente a mim me dá nojo e ao mesmo tempo a vontade de as chamar à atenção a elas para os perigos que correm. Em Novembro fiz um cruzeiro ao Dubai e íam nele quatro casais brasileiros, elas com idades entre trinta ou 40 anos eles perto dos oitenta, no grupo viajavam também algumas mulheres sem par e de facto era vê-las a atirarem-se a tudo que mexia e era homem…claro que não se pode generalizar, há bom e mau em todo o lado, feio e bonito, burro e inteligente, mas sem dúvida que por causa de mulheres como estas que observámos e que não escondiam ao que íam, a tendência é julgar depois todas elas. Não há motivo para ofensas como por aqui me apercebo tenhamos senso.

    1. Também não me parece que exista razão para tanto insulto como aqui tem existido. Nem o texto incitava ao insulto, nem havia razão para os comentários se inflamarem tanto. No entanto, é curioso como um texto com vários anos continua a alimentar discussão, umas vezes de um lado do Atlântico, outras vezes do outro. E nem sempre da melhor maneira. Obrigado Jena pelo seu comentário.

  17. Este texto é de 2009 e ainda agora, em 2016, continua, periodicamente, a alimentar comentários que sempre autorizei, por liberdade de expressão, umas vezes mais tranquilos, outras, insultuosos. Este meu texto podia ser interpretado de muitas maneiras, mas a generalidade dos leitores fez a interpretação mais pequenina possível, transformando um texto bem humorado numa disparatada guerra Portugal/Brasil. Não vale a pena. Por essa razão, os comentários ficam fechados. Sigam em frente!

Comments are closed.